Esqueci minha senha

ASSINE J√Ā

BABY BLISS E MULATO SUPER DOTADO.AMOSTRA
Por: BABY BLISS
Visualizado 1257 vezes

Boa tarde, Selminha e sócios amigos de nosso site. Aqui é Baby Bliss quem escreve esse e-mail, para colocar um relato gostoso, que foi minha primeira vez com amigo negro e dotado. Vi seus filmes e fotos com amigo africano e agora quero mostrar e relatar essa história com esse amigo, carioca, negro e super dotado. E tudo na frente de meu maridinho. Quase ele rasga meu rabo.
Esse amigo é carioca e veio ao Recife a trabalho. Hospedou-se em Boa Viagem, zona sul do Recife e estava louco para conhecer a praia de Tambaba e, também, comer meu cu. Marcamos e jantamos juntos, mas eu não imaginava o tamanho ainda de seu cacete. No sábado pela manhã fomos a Tambaba, eu, meu marido e ele. Chegando lá, notei o volume pelo short de banho e já fiquei excitada. Passamos para o lado onde o nudismo é obrigatório e aquele macho tira o short. Caramba, que pica descomunal, pensei em silêncio. Era algo absurdo de grande e grossa, mesmo ainda mole. Ficamos conversando na praia e meu marido nos chamou para fazermos algumas fotos. Notei que o amigo estava cada vez mais excitado, mas eu estava apreensiva, pois adoro dar a bunda, mas meu cu não é como o de Selma, estufado e grande. Meu cu é apertado e rosado e aquilo tudo iria ser foda para aguentar. Juro que pensei em desistir! Mas papo vai, papo vem, vou mesmo ficando louca para sentir aquilo tudo na minha bunda, não sei explicar, o tesão aumentava e meu cu piscava, quentinho e suado, debaixo do sol intenso da praia.
Saímos no final da tarde e fomos para nossa casa, em Bairro Novo, Olinda. Ele confessou estar louco para comer meu cu e notei o tesão no rosto de meu marido, louco para assistir, fotografar e filmar tudo. Ele trabalha na área de saúde e nos mostrou exames que faz há anos, pois queria meu cu ao natural. Cai de boca e aquela anaconda cresceu de repente dentro de minha boca. Não dava nem para passar a cabeça, de tão grossa. Sabia que ia me lascar toda para receber tudo aquilo na bunda, mas estava afim de sentir tudo atolado no rabo, na frente de meu corninho.
Fui para o sofá, fiquei toda aberta, com meu cu apontando para o macho, super apertadinho e piscando gostoso. Ele caiu de língua nele, lambendo e lubrificando, tentando enfiar o dedo, que não entrava de tão apertado. Ele passou também lubrificante, olhei para trás e vi esse mastro completamente duro, louco para entrar no meu orifício cheiroso.
VEJA ESSA E OUTRAS HISTÓRIAS DA TURMA BLISS, SUAS FOTOS E FILMES, SENDO AGORA MAIS UM SÓCIO AMIGO DE NOSSO DELICIOSO SITE.
www.selmabrasil.com
SELMA


&acopy; Todos os direitos reservados
selmarecife.com.br