Esqueci minha senha

ASSINE JÁ

EU E PEQUENO AGRICULTOR.
Por: SELMA DO RECIFE.
Visualizado 2187 vezes

PEQUENO AGRICULTOR EM BONITO-PE.



No final de semana passado fomos a Bonito-PE e ficamos num maravilhoso hotel, em cima de uma cerra que circunda a cidade, pertinho de todas as trilhas e lindas cachoeiras e rios.



No hotel existe uma trilha em sua periferia que leva até um laguinho lindo. Caminhando por lá e fazendo fotos e filmes, eu e meu marido notamos os olhares discretos de um pequeno agricultor que morava na terra. Chegamos lá perto e começamos a fazer fotos. Conversando com ele, soubemos que a esposa é Professora municipal e sairia diariamente no final de semana pela manhã para reuniões. Continuamos as fotos discretas, mas dava para notar os olhares de desejo do jovem agricultor.



Combinei na manhã do sábado uma experiência gostosa e articulei com meu maridinho. Fui caminhar na manhã de sábado, "sozinha”, mas maridinho ficou escondido, observando tudo. Desci até o laguinho e o agricultor estava lá. Perguntei pela esposainha e ele falou que tinha já saído. Falei que meu marido estava ainda dormindo, pois era muito cedo e ainda tinha muita neblina e o frio estava gostosinho.



Vi uma velha Rural, ano 1972 em sua garagem e perguntei sobre o carro, todo original. Ele falou que era de seu pai, recentemente falecido, e não a venderia por nada. Pedi para olhar o carro. Ele encostou a enxada na parede lateral da casa e veio abrir a garagem. Entrei e comecei a abrir as postas, vendo o caro todo. Num momento, fui para a mala, que estava com a posta virada para dentro da casa. Ele, tímido, não veio!. Chamei-o e vagarosamente ele chegou perto. Elogiei a mala e vi um objeto no fundo. Subi nela, de quatro, ficando com a bunda pra ele e fui pegar. Fiquei daquele jeito, de quatro, parada, quase com a bunda na cara do macho, que observava parado. Olhei por cima do ombro esquerdo e perguntei: Você acha minha bunda bonita? Ele respondeu apenas com a cabeça, afirmando devagar. Pedi para ele puxar meu short! Senti suas mãos tímidas em minha cintura, puxando o short devagar, tirando aos poucos de dentro de minha bundinha, deixando-me apenas com uma calcinha fio dental branca, Logo ele tirou e eu, excitadíssima, sabia que ele estava olhando para minha buceta e cu, totalmente exposto pra ele alí.



De costas, desci da mala e comecei a esfregar minha bundinha de forma sensual por cima de sua calça. Senti o pau crescendo sob ela e agora o macho já abraçava-me pela cintura, cada vez mais louco de tesão.



De repente, pedi para ele: come meu CU! Ele, mais espantado ainda, pergunta: Você dá o CU? Respondo que adoro. Virei para ele, baixei sua calça e o pau já estava rígido. Coloquei uma camisinha que tinha levado, debrucei-me na mala da Rural e falei: Mete no meu cu logo, senão meu marido vem me procurar! Senti ele .....A PARTIR DE AGORA FAREMOS EXPERIENCIAS GOSTOSINHAS COMO ESSA E ESTOU COLOCANDO ALGUMAS QUE FIZEMOS NAS ÚLTIMAS SEMANAS EM NOSSO SITE. LEIA COMPLETO NA SEÇÃO CONTOS ERÓTICOS. www.selmabrasil.com

SELMA


&acopy; Todos os direitos reservados
selmarecife.com.br