Esqueci minha senha

ASSINE J√Ā

EMPREGADA CASADA PERDE CABAÇO DO CU.
Por: MAURÍCIO.
Visualizado 1939 vezes

Bom dia a todos os amigos. Sou Maurício, resido no bairro de Setúbal, zona sul do Recife e aqui no prédio temos uma diarista que trabalha na limpeza de alguns apartamentos, inclusive o meu. Ela é Sueli, mora na cidade de Limoeiro, zona da mata, há pouco mais de 1 hora do Recife. Ela tem 24 anos, é casada e ela e marido moram num engenho de Cana-de-açúcar. São muito pobres e ele passa a maior parte do ano desempregado. Sempre dou algum dinheiro a mais pelos seus serviços e presentinhos, que ela aceita feliz.
Mas noto que quando ela vem ao meu apartamento e minha mulher não está ela fica muito mais solta, conversa mais e seu olhar fica mais malicioso. Nesse dia das fotos e filmes, um sábado pela manhã, minha esposa estava viajando com filhos e decidi ir um pouco mais além. Enquanto ela fazia limpeza, abri uma cerveja e a ofereci um copo. Enquanto ela limpava eu a acompanhava, conversando trivialidades e ficamos assim por um bom tempo, regados a uma cervejinha gelada. Ela estava com short jeans e blusa branca. Num determinado momento, falei que ela era linda e adoraria ver seu corpo. Ela parou, assustada, virou-se pra mim, pálida e perguntou: Como assim, Maurício? Sou uma mulher casada! Falei que sabia, mas que era linda e apenas adoraria vê-la sem roupas. Até pagaria para ela satisfazer essa curiosidade. Ela topou, desde que fosse somente para ver. Sentei-me na cama e ela tirou a roupa, na minha frente. Que delícia de matutinha, cara. Levantei-me, ela não disse nada, virei-a de costas e carinhosamente começo a acariciava sua nuca, para dar confiança. Fui beijando seu pescoço, devagar e ela deixando. Minhas mãos foram para sua cintura e ela começava a entregar-se aos carinhos, coisa que já tinha falado que não tinha em seu casamento. Falei para não e preocupar e relaxar. Fui descendo e beijando suas costas, em direção a sua linda bunda. Quando chego na bunda, começo a beijar e noto sua retração. Continuei e, quando tento abrir aquela maravilha, ela fala: Aí não, Maurício! Ela estava envergonhada, dava para notar. Ela falou que na bunda não queria nada e disse que era errado. Falou que o marido tinha até nojo de sua bunda, acredita? Perguntei se tudo não estava gostoso e se ela não confiava em mim. Ela respondeu que sim. Falei pra ela se entregar, pois iria leva-la para um mundo de muito prazer, que ela jamais tinha sentido. Notei que ela relaxou, abri sua bunda e .......
ESSA FOI UMA DAS HISTÓRIAS MAIS DELICIOSAS QUE RECEBI. VEJA COMPLETA, COM TODAS AS FOTOS, SENDO MAIS UM SÓCIO AMIGO DE NOSSO SITE AGORA.
Selma
www.selmabrasil.com


&acopy; Todos os direitos reservados
selmarecife.com.br